JOELHO

lesão meniscal

introdução

Os meniscos são estruturas presentes no interior dos joelhos. Uma analogia simples pode ser feita com a suspensão de um automóvel, uma vez que ajudam a amortecer a carga que é transmitida através  dos membros inferiores, permitindo um menor desgaste das articulações.

anatomia, composição e função 

 

O corpo humano tem 2 meniscos em cada joelho, denominados Medial e Lateral, ou mais frequentemente Interno e Externo.

São constituídos por cartilagem fibroelástica, o que significa que têm grande resistência; são contudo compressíveis, dada a elevada percentagem de água (65-75%) que os compõem.

Atuam sobretudo absorvendo a carga transmitida através dos joelhos (50-85%), mas também conferem estabilidade a estas articulações.

classificação das lesões meniscais

 

As lesões meniscais são extremamente comuns.  

 

Podem ser classificadas de acordo com:

 

Mecanismo de lesão

  • Traumáticas: provocadas geralmente por uma entorse do joelho

  • Degenerativas: são habitualmente consequência de desgaste prolongado

 

Localização da lesão

  • Centrais: 75% das lesões; ocorrem na região não vascularizada do menisco

  • Periféricas: 25% das lesões; ocorrem numa região meniscal onde existe aporte de sangue

apresentação e diagnóstico de lesões meniscais 

As lesões meniscais causam dor na interlinha articular (região média do joelho), crepitação e por vezes derrame articular (acumulação de liquido dentro da articulação).

A confirmação da lesão deve ser feita através de Ressonância Magnética Nuclear.

tratamento

As lesões degenerativas respondem bem ao tratamento com repouso, anti-inflamatórios e fisioterapia.

As lesões traumáticas necessitam habitualmente de cirurgia, realizada por via artroscópica (mini-invasiva). As lesões periféricas, mais raras, podem por vezes ser suturadas, dado apresentarem possibilidade de cicatrização, uma vez que são vascularizadas. Nas lesões centrais, dada a impossibilidade de existir cicatrização, é necessária a extração de parte do menisco (meniscectomia parcial).

prognóstico

O retorno à atividade sem restrições é geralmente possível, dependendo o tempo de recuperação do tipo de lesão e da técnica de tratamento utilizada.