OMBRO

Fractura Úmero Proximal

introdução e definição

Fratura do úmero na região do ombro.

3ª fratura mais comum  (não vertebral) em >65 anos.

Sexo feminino mais afetado.

história e SINTOMAS

Mecanismo:

  • Traumatismo de baixa energia (ex: queda) - idosos

  • Acidentes de alta energia (ex: viação) - fratura em jovens

Sintomas:

  • Dor

  • Edema (“inchaço”)

  • Equimose (“pisado”)

  • Dificuldade em mobilizar o ombro

  • Possibilidade de falta de sensibilidade na face lateral do ombro (lesão nervosa)

classificação

Classificação das fraturas baseada em número e desvio de fragmentos ósseos.

EXAMES AUXILIARES DE DIAGNÓSTICO

Radiografia

Suficiente para a maioria dos diagnósticos de artrose.

TAC

Utilizado para planeamento/decisão de tratamento cirúrgico.

 

RMN

Raramente utilizada (útil para avaliação da coifa dos rotadores).

TRATAMENTO

Decisão baseada no número e grau de desvio dos fragmento ósseos.

Conservador

Maioria das fraturas.

Desvio pequeno dos fragmentos ósseos.

  • Imobilização com suspensão braquial + Fisioterapia 

Cirúrgico

Desvio acentuado dos fragmentos ósseos ou lesões associadas.

  • Reconstrução e fixação com placa e parafusos  (doentes jovens, sempre que possível).

  • Hemiartroplastia/Artroplastia invertida do ombro  (fracturas complexas ou com potencial de complicações).

Reconstrução com placa e parafusos

Artroplastia invertida do ombro

PROGNÓSTICO

O prognóstico é muito dependente do tipo de fratura e da idade/grau de atividade do doente.